Observatório de ideias da UEG Gestão da Informação em Educação e Formação

Projetos do Núcleo de Pesquisas

Projetos do Núcleo de Pesquisas da Universidade Estadual de Goiás - Câmpus Inhumas

 FORMAÇÃO DOCENTE E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 

1. Formação discente, formação e trabalho docente na escola de Ensino Médio em tempo integral

Coordenadora: Profa. Ms. Valdirene Alves de Oliveira

Equipe: não consta

Curso: Pedagogia

Vigência: De 08/2013 a 07/2015.

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: O projeto “Formação Discente, Formação e Trabalho Docente na Escola de Ensino Médio em Tempo Integral”, em Goiás, pretende investigar a proposta de Ensino Médio Integrado em Goiás, no que diz respeito às concepções e finalidades para a formação discente e docente, bem como as repercussões para o trabalho docente. Para tanto, intenta analisar a proposta de Ensino Médio integrado em Goiás, mediante os seus documentos regulamentadores em busca de inferir qual a perspectiva de formação discente e de finalidade da escola embasa a proposta de Ensino Médio Integral. Tal projeto de pesquisa pretende dialogar com docentes e discentes do Ensino Médio em tempo integral para conhecer as suas expectativas e percepções em relação ao Programa Novo Futuro e apreender a/s concepções de formação e de trabalho docente para os professores que atuam na escola de Ensino Médio em tempo integral. A pesquisa propõe uma investigação calcada em um projeto que se encontra em fase de implementação no Estado de Goiás. Nessa perspectiva, compreende que é necessário uma metodologia que possibilite apreender os elementos constitutivos da proposta, sob múltiplos olhares, fundamentos e formas de efetivação. Inicialmente a pesquisa será de caráter documental, em que os documentos que fundamentam a proposta de Ensino Médio em tempo integral serão analisados. Boa parte desses materiais já estão coletados, foram obtidos via contato eletrônico com o Instituto (ICE) responsável pelo modelo de escola em tempo integral no Ensino Médio que Goiás está implementando. A segunda fase da pesquisa prevê realização de grupos focais e entrevistas.

 2. Produção acadêmica sobre o professor universitário: estudo interinstitucional da Região Centro-Oeste

Coordenadora: Profa. Ms. Marilza Vanessa Rosa Suanno

Equipe: não consta

Curso: Pedagogia

Vigência: De 08/2012 a 07/2017.

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: A presente pesquisa visa analisar se a produção da pós-graduação da região centro-oeste tem contribuído para fazer avançar o conhecimento científico sobre o professor universitário e a pedagogia universitária. A pesquisa propõe-se a analisar as dissertações de mestrado e teses de doutorado dos respectivos programas de pós-graduação em educação que se referem a temáticas vinculadas ao “professor universitário” e a “pedagogia universitária”. Tendo por objetivo geral: identificar, analisar e produzir conhecimento sobre a produção acadêmica sobre o professor universitário (2006 a 2012) nos programas de pós-graduação stricto sensu em educação da Região Centro-Oeste reconhecidos pela CAPES.

3. A pesquisa na formação de professores: análise da produção acadêmico-científica do curso de Letras da UnU-Inhumas – 2005 a 2013

Coordenadora: Profa. Ms. Maria Margareth Pozzobon

Equipe: não consta

Curso: Letras

Vigência: De 08/2013 a 07/2015.

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Esta pesquisa visa mapear a produção acadêmico-científica do período de 2005 a 2013, a partir da análise documental das monografias, realizadas como trabalho de conclusão do curso, catalogadas na biblioteca da UnU-Inhumas, além de inventariar essa produção, apontando tendências, ênfases, escolhas metodológicas e teóricas, evidenciando avanços e limitações. Neste sentido, pretende-se suscitar reflexões sobre a importância da produção acadêmico-científica, vislumbrando a ampliação e fortalecimento das práticas de pesquisa dos acadêmicos de Letras da UnU- Inhumas. Os resultados da pesquisa podem possibilitar a compreensão de alguns aspectos que limitam o desenvolvimento de pesquisa pelos acadêmicos de Letras da UnU-Inhumas, bem como o destaque de alguns avanços alcançados no período de 2005 a 2013, que podem trazer contribuições para os cursos de Letras desta instituições e de demais universidades.

4. Formação de professores de língua materna: concepções teóricas x práticas pedagógicas no Ensino Médio

Coordenadora: Profa. Ms. Hilda Rodrigues da Costa 

Equipe: não consta

Curso: Letras

Vigência: De 02/2015 a 01/2017.

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Esta pesquisa visa analisar a relação entre as concepções teóricas e as práticas pedagógicas, bem como os traços discursivos que constituem a identidade do profissional docente do ensino médio, em específico o egresso da UEG - Campus Inhumas, que hoje se encontra em sala de aula. Pretendemos identificar como as construções simbólicas e sociais nomeiam os atores e as atividades que representam o domínio prático e discursivo do profissional docente, recém-formado do curso de Letras, considerando as exigências éticas da sociedade contemporânea. Além, de identificar e de analisar a prática docente, pretendemos pontuar as tendências, as escolhas metodológicas e teóricas adotadas pelo profissional ao ensinar a Língua Materna, a Língua Portuguesa, evidenciando os avanços e as limitações. O que possibilitará a compreensão de alguns aspectos que podem limitar o papel do docente do ensino médio e, que ao mesmo tempo fará emergir a necessidade de uma conduta crítica em relação ao ensino de Língua Materna. Neste sentido, pretende-se suscitar reflexões sobre o papel do professor de Letras no ensino médio, egresso da UEG – Campus Inhumas, vislumbrando a ampliação e fortalecimento de sua prática docente, bem como as contribuições desta pesquisa para os cursos de Letras da UEG e de demais universidades. 

5. As Percepções dos alunos em formação pré-serviço no Curso de Letras

Coordenador: Prof. Ms. Alcides Tereza Júnior

Equipe: não consta

Curso: Letras

Vigência: De 02/2015 a 01/2017.

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Ao levarmos em consideração a estrutura curricular do curso de Letras Português-Inglês, os acadêmicos têm seu primeiro contato com o principal campo de atuação profissional, ou seja, a escola, ao se matricularem na disciplina de Orientação de Estágio supervisionado I. Esta, por sua vez, na matriz curricular do 3º Ano, dividi-se entre Língua Inglesa, doravante LI, e Língua Portuguesa. Até o terceiro ano do curso, o conhecimento dos alunos a respeito de sua prática, ou do ambiente da escola, atem-se as leituras sobre formação de professores de LI, concepções e teorias de ensino-aprendizagem de inglês, pesquisas em Linguística Aplicada, entre outras, realizadas nas disciplinas anteriores. Ou seja, seus estudos concentram-se nos aspectos teóricos a respeito de sua formação enquanto professor. Salvas as exceções como, por exemplo, os alunos bolsitas de projetos como o PIBID, edital 2013, o qual aceita a participação de acadêmicos a partir do 1º Ano, além de alguns alunos que já se encontram engajados em salas de aulas, muitos não possuem qualquer experiência com o ensino de LI, seja no ensino fundamental e médio ou em centros de línguas. Assim, torna-se relevante, enquanto professores formadores, termos conhecimento a respeito do que os acadêmicos pensam com relação a seu campo de atuação na escola, antes de adentrá-lo, para que possamos estabelecer os possíveis contrastes entre a teoria estudada na universidade e a prática de sala de aula, mobilizando esforços para melhorar a prática a partir do reforço da relação teórico-prática refletida. O foco deste projeto será a disciplina que se refere apenas a LI. Nosso objetivo é permitir que os acadêmicos exponham suas opiniões sobre os estudos teóricos, direcionados a formação do professor de LI, para o desenvolvimento de sua prática de estágio supervisionado. Além disso, acreditamos que, por meio da reflexão a respeito de sua experiência pré-serviço do estágio, os alunos possam identificar os conteúdos que apresentaram uma relação teórica-prática mais próxima da realidade da sala de aula. A coleta de dados será feita utilizando os seguintes instrumentos: entrevistas semi-estruturadas e/ou abertas e sessões de grupo focal em dois momentos. O primeiro, com os acadêmicos em formação pré-serviço, antes de iniciarem a etapa de observação, e o segundo, após a etapa de regência. 

6. Perfil dos egressos do curso de Pedagogia da UEG/Câmpus Inhumas

Coordenador: Profa. Ms. Tatiana Azevedo de Souza da Cunha Lima

Equipe: não consta

Curso: Pedagogia

Vigência:

Situação: Aguardando homologação

Financiamento: Não

Resumo Esta pesquisa pretende investigar o perfil dos egressos do curso de Pedagogia da UEG/Câmpus Inhumas. O objetivo geral é identificar quem são esses egressos, o que estão fazendo atualmente e de que forma o curso modificou a vida desses alunos. Para tanto serão enviados questionários para o e-mail desses alunos. Além dos questionários, serão feitas entrevistas com pelo menos 1 aluno de cada turma que formou nessa instituição. A pesquisadora pretende produzir artigos científicos a partir dos resultados da investigação proposta. Além disso, pretende-se organizar eventos para esses egressos. Espera-se também, com este trabalho, desenvolver uma linha de pesquisa permanente a partir do tema proposto, dado à sua pertinência e, com isso, incentivar alunos/bolsistas para o desenvolvimento de estudos sobre esta temática. 

 

 GESTÃO DO CONHECIMENTO 

1. Núcleo de Pesquisa: gestão da informação, educação e formação no Observatório de Ideias da Universidade Estadual de Goiás/Inhumas

Coordenadora: Profa. Dra. Marlene Barbosa de Freitas Reis

Equipe: não consta

Curso: Letras

Vigência: De 02/2015 a 01/2017.

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Este projeto tem como objetivo implantar o Núcleo de Pesquisa (NP); registrar, analisar e divulgar as pesquisas realizadas na UEG, a partir das atividades de pesquisa e extensão desenvolvidas no Câmpus de Inhumas no Observatório de Ideias da UEG. Nesse sentido, divulgar e analisar as produções geradas no NP, visando socializar e difundir os conhecimentos produzidos a partir desses projetos. A meta final que nos propomos atingir é a materialização do projeto de pesquisa em ação extensionista com a criação do SIMPEX, evento científico para a divulgação e informação dos conhecimentos produzidos e gerados a partir das pesquisas realizadas na UEG Câmpus Inhumas. Essa ação vem reforçar a articulação pesquisa e extensão ao propiciar a envolvimento direto não só da comunidade uegeana, mas, sobretudo a participação da comunidade externa na atuação da UEG Câmpus Inhumas. Por fim, conclusão de Estágio Pós doutoral firmado com  o Departamento de Jornalismo e Ciências da Comunicação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. 

2. A gestão do conhecimento e a formação de professores: aspectos inovativos das atividades da Universidade

Coordenadora: Profa. Dra. Carla Conti de Freitas

Equipe: Alinny Ferreira Prado

Curso: Letras

Vigência: De 02/2014 a 01/2016

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: A formação de professores é um tema recorrente nas atividades da Unidade Universitária de Inhumas da Universidade Estadual de Goiás/Brasil que motiva o desenvolvimento dessa pesquisa sobre a gestão do conhecimento criado e disseminado nas diferentes atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão dessa Unidade Universitária. Para possibilitar o relacionamento com outras instituições e promover a interação e cooperação (LASTRES et al., 2005) entre professores e pesquisadores, propõem-se esse projeto de pesquisa intitulado a Gestão do conhecimento e a formação docente: aspectos inovativos das atividades da Universidade, que destaca as informações/conhecimentos sobre a formação docente decorrentes das atividades da Unidade. Dentre as atividades, citam-se: Estágio Supervisionado, Produção Científica e Evento Científico, consideradas as atividades que se relacionam à formação de professores e que representam das atividades de ensino, pesquisa e extensão respectivamente.

 

GESTÃO E ORGANIZAÇÃO ESCOLAR 

1. Ciclos de Formação e Desenvolvimento Humano na Rede Municipal de Educação de Goiânia: princípios e desafios para a consolidação na prática pedagógica

Coordenador: Prof. Ms. Cláudio Pires Viana

Equipe: não consta

Vigência: De 08/2013 a 07/2015

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Os Ciclos de Formação e Desenvolvimento Humano se constituem em uma das formas de organização dos tempos e espaços escolares do Ensino Fundamental alicerçada em princípios filosóficos, epistemológicos e pedagógicos que defendem a enturmação dos educandos tendo como referencial as fases da vida (infância, pré-adolescência e adolescência). A partir dessa forma de organização, o processo educativo busca contribuir para a formação humana em todas suas dimensões, respeitando a subjetividade dos educandos no que se refere às suas necessidades, especificidades e potencialidades. A Rede Municipal de Educação de Goiânia vivencia esta experiência desde o ano de 1998. Essa visão sobre a educação suscita o delinear de práticas docentes que, mesmo necessárias, eram excluídas das ações forjadas na organização da escola seriada. A ideia de trabalho efetivamente coletivo, o agrupamento dos educandos por faixa etária, o fim da supremacia de algumas áreas do conhecimento sobre outras, os encontros coletivos para estudos e planejamento e a progressão continuada dos educandos são alguns exemplos de novas concepções propostas pelos Ciclos que implicaram na necessidade de ressignificar a prática docente. Contudo, entende-se que a consolidação ou a resistência a toda e qualquer concepção de educação proposta pelas políticas públicas deve-se à ação direta dos sujeitos humanos que efetivamente a vivenciarão: educadores e educandos. É no cotidiano do alicerce da prática educativa que o edifício da concepção se evidencia, compreendendo que esses mesmos sujeitos já trazem consigo toda uma visão acerca dos conceitos de sociedade, de ser humano e de educação, construídos dialeticamente pela relação que estes vêm estabelecendo com o mundo. Assim, a escola se revela, enquanto instituição social, como um lócus onde se apresenta não apenas uma, mas várias concepções de mundo, de vida e de educação. Partindo desses pressupostos, este trabalho de pesquisa pretende abordar os fundamentos filosóficos, epistemológicos e pedagógicos dos Ciclos de Formação e Desenvolvimento Humano, de modo a se contrapor às práticas escolares instituídas historicamente pela escola seriada. O objetivo dessa contraposição decorre da necessidade de refletir sobre as dificuldades de consolidação da concepção de ciclos que ainda hoje se apresenta nas diferentes escolas da Rede Municipal de Educação de Goiânia. Com isso, esse trabalho tentará contribuir para a tentativa de superação da visão predominante que defende a seriação como única forma de organização da escola de ensino fundamental.

 

EDUCAÇÃO E COMPLEXIDADE

1. Escolas Criativas e Educadoras

Coordenadora: Profa. Ms. Marilza Vanessa Rosa Suanno

Equipe: Thierry Augusto Ferreira Barbosa

Curso: Pedagogia

Vigência: De 02/2014 a 01/2016

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Este projeto de pesquisa é fruto do acordo internacional firmado em 13 de junho de 2012 via Declaração de Acordo de Adesão da Universidade Estadual de Goiás – UEG, representada pelos coordenadores Profa. Dda. Marilza Vanessa Rosa Suanno e Prof. Dr. João Henrique Suanno, junto à Rede Internacional de Escolas Criativas: construindo a escola do século XXI - RIEC, sob a coordenação geral do Prof. Dr. Saturnino de la Torre (Catedrático Emérito da Universidade de Barcelona, vinculado ao Grupo de Investigação e Assessoramento Didático – GIAD do Departamento de Didática e Organização Educativa da Universidade de Barcelona.) A Rede Internacional de Escolas Criativas - RIEC é uma Comunidade de Ciência com Consciência (Edgar Morin) comprometida com o presente e o futuro da sociedade e da educação. E objetiva reconhecer os potencias das escolas que tem uma visão transformadora, criativa e inovadora da educação e da sociedade. Esta pesquisa visa investigar, identificar e analisar o potencial inovador e criativo de escolas do Estado de Goiás e do Estado do Tocantins. A pesquisa é financiada pela Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Tocantins – Edital FAPT 04/2012 e pelo CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Edital/Chamada: Chamada MCTI /CNPq /MEC/CAPES Nº 18/2012. 

2. Trabalho docente e pedagogia universitária sob a ótica do pensamento complexo e da transdisciplinaridade

Coordenadora: Profa. Ms. Marilza Vanessa Rosa Suanno

Equipe: não consta

Curso: Pedagogia

Vigência: De 08/2012 a 07/2017

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Na presente pesquisa busca-se compreender as inovações teóricas e metodológicas apresentadas e desenvolvidas por professores universitários, em específico, professores de programas de pós-graduação stricto sensu, que tem intencionalmente trabalhado com a discussão e o enfrentamento da transição paradigmática, em específico os pesquisadores que se fundamentam na teoria da complexidade e da transdisciplinaridade. O objetivo geral da pesquisa é analisar o trabalho docente e a pedagogia universitária sob a ótica da complexidade e da transdisciplinaridade. Interessa-me compreender os caminhos que estão sendo construídos em uma situação de supercomplexidade (BARNETT, 2005). O objetivo dessa pesquisa é compreender o trabalho do professor universitário e as perspectivas para a pedagogia universitária sob a ótica do paradigma emergente, da Teoria da Complexidade, do pensar complexo e em movimento, e da transdisciplinaridade, multidimensional e multirreferencial. Define-se como problema investigativo desse estudo pesquisar: quais as contribuições da teoria da Complexidade e da transdisciplinaridade para o trabalho do professor universitário e para a pedagogia universitária? Apresentam-se com questões da presente pesquisa investigar: Se o modo de trabalhar pedagogicamente depende do modo de trabalhar epistemologicamente de que forma os fundamentos ontológicos, gnosiológicos e epistemológicos da complexidade e da transdisciplinaridade ressignificam ou não o trabalho do professor (a) universitário (a)? Em outras palavras, como a complexidade e a transdisciplinaridade enquanto fundamentos têm possibilitado rever e ressignificar o trabalho do docente na educação superior?

3. Docência Universitária, complexidade pedagógica e desafios atuais: um estudo de caso comparativo

Coordenadora: Profa. Ms. Kênia Abbadia de Melo

Equipe: não consta

Curso: Pedagogia

Vigência: De 02/2014 a 01/2016

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: A docência universitária caracteriza-se como uma ação que envolve uma complexidade pedagógica nem sempre devidamente reconhecida. O entendimento de que há a necessidade de um maior aprofundamento sobre a complexidade inerente à docência, em todos os níveis, e no ensino superior, em especial, constitui o ponto de partida deste trabalho. Assim, a fala de alguns professores em atuação, neste nível de ensino, é o objeto deste estudo. Parte-se da constatação que a estruturação do ensino superior se deu, marcadamente, pelos pressupostos da ciência moderna e, atualmente, é fundamentalmente, estruturado por políticas de cunho neoliberal. Nesse sentido, parece pertinente discutir em que medida esses pressupostos contribuem para a crise na universidade e até que ponto ou de que maneira essas questões são percebidas pelos professores em atuação na área. Nesse sentido, a pesquisa tem como lócus de coleta de dados a Unidade Universitária de Inhumas, da Universidade Estadual de Goiás (UEG), que trabalha com duas licenciaturas na área de humanas. Pretende-se identificar as aproximações e os distanciamentos nas concepções construídas pelos professores dos dois cursos, Pedagogia e Letras, sobre a docência na universidade, considerando os desafios e o contexto atual. O estudo caracteriza-se como estudo de caso comparativo. Os instrumentos de coleta de dados são: questionários e entrevistas semiestruturadas. Espera-se que a coleta de dados permita a análise e a reflexão sobre as concepções da docência universitária, sua especificidade e desafios, presente entre os professores que atuam no curso superior, de modo a contribuir com o debate sobre o processo de formação permanente do docente universitário. 

 

 EDUCAÇÃO, CULTURA E MOVIMENTOS SOCIAIS 

1. Folia de Santos Reis: uma tradição que educa

Coordenador: Prof. Ms. Cleumar de Oliveira Moreira

Equipe: não consta

Vigência: De 08/2012 a 07/2014

Situação: concluido

Financiamento: não

Resumo: O presente projeto de pesquisa intitulado por “Folia de Santos Reis: uma tradição que educa” tem como fulcro analisar a folia (manifestação religiosa) como uma manifestação popular pedagógica capaz de promover instrução e educação fora do ambiente escolar (educação formal). É através da tradição, da religiosidade, sobretudo das manifestações populares, em adoração ao sagrado, que surgem novas formas disciplinadoras e ordenadoras das esferas sociais. Desse modo, a folia tem assumido papel de escola, ordenando, disciplinando e preparando os sujeitos para a vida moral, sobretudo pode ser vista como a “escola da tradição”. Para fundamentar a discussão serão utilizados Brandão (1982), Deus; Silva (2002), Forquim (2003), Ghiraldelli Júnior (2006), Cascudo (1996), Laraia (2003), Ortêncio (2008), Silva (2003), Vigilato (2011), entre outros. Enquanto recurso metodológico utilizar-se-á do método dialético-dedutivo, momento em que será feita a comparação bibliográfica, a análise das obras dos diferentes autores ligados à produção historiográfica cultural brasileira, bem como identificar as fases da educação (tendências pedagógicas) no Brasil. A expectativa e de que as a Folia de Santos Reis possa oportunizar subsídios necessários para construir novos referenciais metodológicos capazes de dinamizar a prática do ensino-aprendizagem.

 

 POLÍTICAS PÚBLICAS E HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO 

1. Políticas públicas de diversidade no Brasil: continuidades e descontinuidades

Coordenadora: Profa. Dra. Marlene Barbosa de Freitas Reis                   

Equipe: Francielly Fereira Gonçalves

             Caroline Aidar Silvestre

Curso: Pedagogia

Vigência: De 02/2014 a 01/2016

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Este projeto tem como objetivos mapear e analisar a trajetória das políticas públicas de diversidade em âmbito internacional e nacional a fim de identificar sua mudança no contexto histórico brasileiro. A meta que nos propomos atingir é a construção de um arcabouço teórico e conceitual dentro do prazo de vigência do projeto. A par disso a questão se coloca é: em que medida ocorreram mudanças nos marcos legais que respaldam as políticas públicas de diversidade no Brasil? Responder a essa indagação nos conduz a refletir sobre a trajetória histórica e a construção da agenda das políticas públicas de diversidade no Brasil, apontando seus limites e suas possibilidades de mudanças, sobretudo, ao longo da historiografia brasileira, trazendo como elementos de referência os marcos legais internacionais e suas influências sobre a legislação brasileira, os embates, os interesses em jogo e os arranjos que gradativamente foram tecendo as estruturas necessárias para sua formulação e implementação em âmbito nacional. 

2. A Expansão da educação superior no Centro-Oeste brasileiro via universidades estaduais: desafios, dilemas e perspectivas

Coordenadora: Profa. Ms. Renata Ramos da Silva Carvalho         

Equipe: não consta

Curso: Pedagogia

Vigência: De 02/2014 a 01/2016

Situação:

Financiamento:

Resumo: O presente projeto tem como objetivo analisar comparativamente como as universidades estaduais da região centro-oeste (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS; Universidade Estadual de Mato Grosso – UNEMAT e Universidade Estadual de Goiás – UEG) tem contribuído com o processo de expansão da educação superior nesta região do país, identificando ainda a participação de cada uma delas na oferta da educação superior pública (graduação e pós-graduação) em seus estados. A pesquisa terá como base o banco de dados do Instituto nacional de pesquisas educacionais Anísio Teixeira - INEP (Censo da Educação Superior e SINAES), documentos institucionais das universidades pesquisadas e produções acadêmicas (livros, artigos, teses e dissertações) já produzidas sobre a temática. As IES estaduais atualmente estão presentes em todas as regiões brasileiras, possuem importante papel na produção do conhecimento científico e na formação acadêmica de nosso país.   

3. O impacto das Políticas Neoliberais na Educação Básica: desafios, dilemas e perspectivas

Coordenadora: Profa. Ms. Lucineide Maria de Lima Pessoni

Equipe: não consta

Curso: Pedagogia

Vigência: De 08/2013 a 07/2014

Situação: Concluído

Financiamento: Não

Resumo: Essa pesquisa traz à tona a discussão em torno das repercussões das políticas neoliberais na educação básica, destacando como problemática a discussão em torno do impacto que as políticas neoliberais têm causado na educação básica no estado de Goiás e saber como e quais instrumentos têm norteado o trabalho dos professores no contexto educacional que são de cunho neoliberal e se estes instrumentos têm contribuído para a melhoria da qualidade da aprendizagem dos alunos, ou se a pratica coloca em xeque o discurso à medida que os resultados por si só não expressam qualidade educacional. Sobre o embasamento teórico dessa pesquisa tem foco nos trabalhos de Freitas (2002) e Gentili (1997) em que discorrem sobre como o neoliberalismo contribui para exclusão social e educacional; Libâneo (2011) com seu estudo crítico sobre o pacto pela educação em Goiás, mostrando os pontos relevantes que merecem e devem ser discutidos para melhor compreender a atual fase da educação goiana. Frigotto e Ciavatta (2003) que estuda a educação básica no Brasil na década de 1990: subordinação ativa e consentida à lógica de mercado. De Tommasi, Warde e Haddad (1996) sobre o Banco Mundial e as políticas educacionais. 

4. As contribuições do Estágio Curricular Supervisionado para a formação docente: espaço de construção de saberes profissionais

Coordenadora: Profa. Ms. Lucineide Maria de Lima Pessoni

Equipe: não consta

Vigência: De 08/2014 a 07/2015

Situação: Concluído

Financiamento: Não

Resumo: O tema apresentado neste projeto de pesquisa emerge da necessidade da constante revisão das relações que se estabelecem entre a Universidade e a escola campo do estágio, numa perspectiva de construção de saberes profissionais que irão orientar a atividade de estágio de forma a integrar a formação dos futuros professores. Assim oportunizar a estes o contato com o lócus de sua atuação profissional. De acordo com Pimenta, aos acadêmicos estagiários devem ser proporcionados momentos para que apreendam o contexto real da escola pública, no processo de formação inicial, de forma a promover intervenções em consonância com a teoria estudada e assumida, no momento da elaboração da proposta de execução. Para a autora é fundamental o estágio “para que os alunos façam a leitura da realidade, o que exige competências para saber observar, descrever, registrar, interpretar e problematizar e, consequentemente, propor alternativas de intervenção e de superação” (2001, p. 76). Para tanto requer do docente mais do que domínio dos conteúdos, exigindo também uma maior aproximação com as variáveis que compõem o cenário da sala de aula. A problemática se apresenta a partir da necessidade de identificar quais as principais concepções históricas do Estágio Curricular Supervisionado (ECS) nos cursos de licenciatura e quais suas contribuições para a formação profissional dos acadêmicos e dos egressos de Pedagogia e saber como e em que grau as instituições campo tem colaborado para a realização do Estágio, como tempo e espaço para formação de saberes profissionais.

 

 ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 

1. Alfabetização e Letramento: concepções e práticas dos professores de Inhumas

Coordenadora: Profa. Ms. Tatiana Azevedo de Souza da Cunha Lima

Equipe: não consta

Curso: Pedagogia

Vigência: De 08/2013 a 07/2014

Situação: Concluído

Financiamento: Não

Resumo: Essa pesquisa pretende investigar as concepções e práticas de alfabetização e letramento dos professores da primeira fase do ensino fundamental. Como docente das disciplinas “Bases Linguísticas da Alfabetização” e “Métodos e Processos do Ensino de Alfabetização” do curso de Pedagogia da UnU/Inhumas (UEG), tenho observado uma distância entre as discussões sobre o letramento e as práticas de alfabetização dos professores em sala de aula. Para investigar se há essa distância e o que (de fato) acontece nas salas de aulas, os discentes dessas disciplinas farão observações das aulas e entrevistas com os professores. As informações obtidas serão discutidas em sala de aula à luz das teorias estudadas. Dessa forma, os discentes participarão da coleta e análise de dados dessa pesquisa. 

2. Letramento e alfabetização: processos metodológicos do ensino da Língua Portuguesa nas séries iniciais

Coordenadora: Profa. Ms. Fabiana Cristina Pessoni Albino

Equipe: não consta

Curso: Pedagogia

Vigência: De 02/2015 a 01/2016

Situação: Em andamento

Resumo: Historicamente, a questão da alfabetização vem sendo modificada ao longo dos anos, estas mudanças configuram-se não apenas como rupturas de velhos paradigmas, mas também como mudanças metodológicas. Isso revela uma constante preocupação de teóricos e profissionais com a questão da alfabetização. Desta forma, nosso foco neste projeto são os eventos de letramento promovidos nas escolas como forma de ampliar a alfabetização, de trabalhar do 1º ao 5º anos do Ensino fundamental, situações em que o aluno esteja vivenciando essas práticas de letramento. Assim, consideramos relevante estudar e mapear as práticas de ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa nas séries iniciais, sendo também indispensável perceber se as práticas observadas estão em consonância com esta proposta de formação social do leitor e inserção do educando na cultura escrita. Como objetivo geral, buscamos identificar, analisar e mapear as práticas de alfabetização e letramento utilizadas nas séries iniciais de escolas da rede municipal e estadual do município de Inhumas e Cidade de Goiás. A meta que pretendemos atingir com este projeto é de construir uma apostila de sugestões práticas, fundamentadas de acordo com arcabouço teórico das práticas de alfabetização e letramento. 

 

 ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 

1. O texto na perspectiva do livro didático: linguagem, discurso e história

Coordenadora: Profa. Dra. Fernanda Fernandes Pimenta de Almeida Lima

Equipe: Elaine de Souza Freitas Oliveira

Curso: Letras

Vigência: De 02/2014 a 01/2015

Situação: Concluído

Financiamento: Não

Resumo: O projeto O texto na perspectiva do livro didático: linguagem, discurso e história consiste em uma pesquisa realizada no Curso de Letras da Universidade Estadual de Goiás, no Campus Inhumas, junto aos alunos do 2° ano, que tem como objetivo investigar o estudo do texto na perspectiva do livro didático. Observamos incialmente que seria um trabalho extenso, pois propomos analisar estudos de texto de livros didáticos da década de 1980, 1990 e 2000. Assim, questionamos incialmente se o estudo do texto nos livros didáticos de diferentes épocas articula uma reflexão sobre o uso da linguagem e sua inter-relação com a história. Na esteira dessa questão, inscreve-se a hipótese de que a interpretação de textos no livro didático inscreve uma historicidade que subordina a linguagem a concepções que lhe são específicas. Daí, procuramos os rastros que a história inscreve nos textos, quem enuncia e como se enuncia o texto em sua interpretação. O trabalho configura uma reflexão e propõe fazer uma hermenêutica da interpretação textual para identificar os sentidos que o próprio texto apresenta ao ser estudado, em diferentes épocas e em diferentes situações de produção na perspectiva do livro didático 

2. Leitura e compreensão de texto: análise de livros didáticos de português

Coordenador: Prof. Ms. Wesley Luis Carvalhaes

Equipe:

Curso: Letras

Vigência: De 08/2012 a 07/2017

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Ao olharmos um LDP do início do século XX, mesmo sem uma investigação mais profunda, percebemos diferenças que se estabelecem em relação a um LDP da atualidade. Capa, cores, tipos de letras, gravuras e organização interna, sem falar do conteúdo, são alguns aspectos cuja variação salta aos olhos. A estrutura do material didático vai se modificando, como se modificam os processos de criação cultural em um determinado grupo humano. Aliás, é fundamental que se compreenda o material didático como um produto cultural, submetido, portanto, às transformações que são próprias de seus agentes, no curso das interações sociais. Em nossa atividade como professor de língua portuguesa no ensino fundamental e médio, a utilização do material didático sempre acabou por influenciar e condicionar a prática pedagógica. Diante de tal constatação, surgiu o interesse por uma investigação que possibilitasse compreender o livro didático de português em uma perspectiva mais ampla. A etapa inicial dessa pesquisa deu-se durante o Mestrado em Letras e Linguística, na Universidade Federal de Goiás (2007-2009), quando analisamos a maneira pela qual os textos de apresentação dos LDP constituem-se como processos de objetivação do sujeito aluno. 

3. Práticas de leitura contemporâneas em outra dimensão: jogos de verdade na interação tridimensional

Coordenadora: Profa. Dra. Luana Alves Luterman

Equipe: Aline Gonçalves dos Santos

              Stefany Barbosa de Oliveira

              Jessica Alves Fernandes

              Rita de Cassia Moreira da Silva

              Fabiana Moreira Santiago

Curso: Letras

Vigência: De 08/2012 a 07/2017

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Este projeto é, de um lado, parte de um anseio pessoal relacionado ao gosto por objetos de arte não apenas impressos (como livros, jornais e revistas), mas também aos objetos de cultura revelados por imagens e sons (filmes – inclusive os gerados pelos celulares–, músicas, esculturas, pinturas e materiais virtuais gerados pelas telas dos computadores, especialmente via internet); por outro lado, surge do desejo de expandir as questões teóricas sobre leitura e discurso que se apresentaram na dissertação de mestrado. As práticas e modos de leitura nos séculos XX/XXI instituíram-se no rol de interesse social, a partir do surgimento de uma profusão de objetos culturais munidos de recursos visuais e sonoros avançados, que apresentam o desafio da interpretação, ou seja, da atribuição de sentidos. 

 

 LINGUÍSTICA APLICADA: ENSINO DE LÍNGUA INGLESA 

1. O planejamento de curso, as crenças e ações de professores de língua inglesa nos anos iniciais: educação ou sofrimento?

Coordenadora: Profa. Ms. Giuliana Castro Brossi

Equipe: Eduwesley Pereira da Silva

             Rosana Rodrigues Tavares

             Marcelo Maciel Ribeiro Filho

             Raquel Ribeiro dos Santos

             Elaine de Souza Freitas Oliveira

             Marise Pires da Silva

Curso: Letras

Vigência: De 08/2012 a 01/2015

Situação: Concluído

Financiamento: Não

Resumo: O ensino de Língua Inglesa (LI) nos anos iniciais em escolas públicas tem se mostrado relevante e atual, uma vez que há uma crescente necessidade de oferecer um currículo variado para crianças que frequentam a escola em tempo integral, suprindo uma carência latente de nossa sociedade. Diante desse cenário, professores formados em Letras (com habilitação em português/inglês e aptos a ministrarem aulas na 2ª fase do ensino fundamental e no ensino médio) veem-se frente a um desafio: ensinar a LI para crianças. Apesar do incentivo aos temas transversais e a pluralidade cultural constantes dos PCN (Parâmetros Curriculares Nacionais) dos anos iniciais, a LI não é contemplada, tornando a tarefa dos professores ainda mais complexa. Por outro lado, professores habilitados em Pedagogia, aptos a trabalharem com crianças na 1ª fase do ensino fundamental, enfrentam o desafio da falta de competência linguística para ensinarem LI para as crianças nos anos iniciais.

2. Os desafios do professor da educação bilíngue infantil: necessidade de uma formação continuada.

Coordenadora: Profa. Ms. Valéria Rosa da Silva

Equipe: não consta

Curso: Letras

Vigência: De 08/2013 a 07/2015

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: A educação bilíngue é um campo de pesquisa bastante controvertido (MELLO, 2002). O que se entende por educação bilíngue, bem como seus objetivos, orientações, modelos e tipos de programas pode variar de região para região. Diante disso, fica evidente a necessidade de programas de formação continuada para o professor que atua na educação bilíngue, principalmente quando se trata de educação bilíngue infantil, foco deste estudo, uma vez que o número de escolas bilíngues é cada vez mais significativo e os cursos de formação de professores nas áreas de Letras e Pedagogia não possuem um programa específico que contemple a formação desse novo profissional.  Assim, o professor que atua nessa área precisa estar preparado para lidar com as diferentes fases do desenvolvimento da criança, bem como ter conhecimentos na área de estudos linguísticos, no que se refere ao processo de aquisição da linguagem e bilinguismo e educação bilíngue infantil. Posto isso, este estudo pretende discutir a concepção de formação de professores de uma escola bilíngue (português/inglês) da rede particular de Goiânia, bem como salientar a importância de se estabelecer um programa de formação continuada nas escolas bilíngues dentro de uma perspectiva reflexiva e crítica. 

 

 LITERATURA, HISTÓRIA E MEMÓRIA CULTURAL 

1. A ascensão do romance: seus antecedentes, seus desafios e sua evolução.

Coordenadora:  Profa. Dra. Alessandra Carlos Costa Grangeiro

Equipe: Eduwesley Pereira da Silva

              Anderson Nowogrodzki da Silva

              Marcelo Maciel Ribeiro Filho

              Jaqueline Fonseca Veiga

Curso: Letras

Vigência: De 08/2012 a 07/2017

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Partindo-se do pressuposto que os romances são essenciais à sociedade, que eles não são um passatempo de luxo e que não são uma atividade meramente feminina, mas, ao contrário, são uma das ocupações mais estimulantes e fecundas da alma humana e insubstituíveis para a formação do cidadão numa sociedade moderna e democrática, este projeto propõe-se a investigar as questões centrais que cercam a discussão sobre o período de ascensão e formação do romance na Inglaterra do século XVIII. Nesse contexto, um panorama diverso deve ser levado em consideração como, por exemplo, a presença significativa de mulheres, tanto como leitoras quanto como produtoras de ficção; a presença de periódicos e revistas literárias e os romancistas, leitores, jornalistas e resenhistas. As mulheres foram importantes na disseminação inicial do hábito de leitura. Os periódicos fundamentais na difusão do novo gênero e os romancistas contribuíram para a transformação de um gênero popular, plebeu e malvisto numa grande forma literária no século XIX. 

 

 ESTUDOS DA TRADUÇÃO 

 1. A voz goiana estrangeirizada: contos de Bernardo Élis traduzidos para o inglês

Coordenador: Prof. Ms. Johnwill Costa Faria

Equipe: Profa. Ms. Vera Lúcia Alves Mendes Paganini

Curso: Letras

Vigência: De 02/2014 a 01/2016

Situação: Em andamento

Financiamento: Não

Resumo: Milton (2002) e Landers (2001) afirmam que, na tradução, não há como transpor dialeto por dialeto, porque não se podem transpor as cores locais de qualquer dialeto para outra cultura. Para Pym (2000), entretanto, o mais importante é deixar os marcadores básicos do dialeto. Este projeto apresenta a proposta de traduzir para o inglês contos de Bernardo Élis (1975), considerando as alternativas de Pym (2000), e Venuti (1998). Esta pesquisa utilizará a pesquisa bibliográfica e seus resultados serão divulgados por artigos científicos, apresentações em eventos acadêmicos, bem como a publicação de um livro. Espera-se contribuir com sugestões e respostas, promover o debate e o desenvolvimento de pesquisas futuras, além de projetar o nome de Bernardo Élis no cenário cultural brasileiro e estrangeiro.